O programa Certified Humane de bem-estar animal está ganhando o mundo: segundo o relatório anual de 2018, cerca de um bilhão de animais foram criados sob os referenciais da organização desde a sua fundação. Neste post, vamos falar como o programa Certified Humane está expandindo os seus horizontes.

15 anos de evolução

O programa de certificação de bem-estar animal foi criado em 2003 pela ONG americana Humane Farm Animal Care (HFAC), nos Estados Unidos. Sua fundadora, Adele Douglass, deparou-se com a indústria alimentícia americana em um de seus projetos e se assustou com o que viu – fazendas e indústrias tratando os animais com crueldade e sem condições mínimas de sobrevivência. A partir disso, ela resolveu fazer algo para mudar essa situação, e foi assim que surgiu o programa Certified Humane – que completou 15 anos de crescimento com números de destaque, em 2018:

55.000 lojas e restaurantes vendem produtos com o selo de bem-estar animal;
196 milhões de animais passaram a ser criados a partir de boas práticas de manejo apenas em 2018;
6.000 fazendas e granjas conquistaram ou renovaram a certificação de bem-estar animal;
200 produtores (empresas) em 13 países foram impactados pelo programa Certified Humane, criando animais de produção de forma mais humanizada.

Conquistando o mundo

Em 2018, o programa Certified Humane chegou à Nova Zelândia com a First Light Farm, na Argentina com a Ovobrand, Siete Hermanos e Tecnovo, ao Uruguai com a Avícola Tala, Granja Don Cosme e Paraje Ideal (Ecologito de Pastoreo), à Colômbia com a Avícola Triple A, em Cingapura com a Chew’s Agriculture e na Malásia com a Liang Kee Farming e a Toh Thye San Farm. Além destes, a Certified Humane está presente também na Austrália, Brasil, Canadá, Chile, Estados Unidos, México e Peru.

Com a marca de 1 bilhão de animais beneficiados pelo programa Certified Humane, desde o seu início em 2003 até 2018, já existem mais de 55 mil pontos de venda comercializando produtos certificados por todo o mundo. Estes locais podem ser encontrados através do aplicativo gratuito “Certified Humane”, que está disponível para iOS e Android. Ele mostra onde o consumidor pode adquirir os produtos com o selo de bem-estar animal.

O comitê científico é formado por 40 cientistas, todos especializados em bem-estar animal, de vários países, que estabeleceram as regras contidas nos referenciais por espécie. Estas são atualizadas à medida em que a comunidade científica internacional vai obtendo maiores conhecimentos sobre o bem-estar de cada espécie. Além disso, a participação das fazendas, granjas e empresas no programa implica em inspeções nos locais de produção. A cada ano, no mínimo uma vez, um inspetor veterinário especialista vai até o local de criação e/ou produção e verifica todos os locais onde os animais são criados e onde são as manipuladas matérias-primas, produtos em elaboração e aqueles que acabaram de ser certificados. Tudo para garantir, realmente, se os critérios de bem-estar animal estão sendo cumpridos e se a rastreabilidade dos produtos de origem animal vendidos com o selo de certificação está sendo controlada.

Ainda, o programa Certified Humane é recomendado por mais de 70 organizações humanitárias e de apoio aos animais, sendo certificado pelo America’ s Best Charities, possui o selo de transparência GuideStar’ s Bronze e recebeu o prêmio RSPCA’ s Overseas.