O bem-estar dos bovinos de corte é prioridade em uma minúscula empresa da Nova Zelândia, a First Light Farm. Por lá, acredita-se que um animal feliz produzirá a melhor carne bovina. E eles têm razão.

A fazenda é especializada na criação de bovinos de corte da raça japonesa Wagyu, alimentados apenas com grama e livres para expressarem o seu comportamento natural. A matéria da revista estadunidense Forbes conta a história da empresa, que nós vamos relatar em resumo neste post.

O modelo de negócios da First Light é transparente e possui um objetivo simples – fornecer a melhor carne bovina do mundo, colocando o bem-estar animal como prioridade para atingir este objetivo. Cuidar dos animais é uma prioridade para a fazenda, que é a primeira empresa da Nova Zelândia a receber o certificado internacionalmente reconhecido de bem-estar animal Certified Humane.

Selo de bem-estar para bovinos de corte

Sim, é bem mais fácil perceber como qualquer fruta ou verdura com selo orgânico foi cultivado. Na seção de carnes, há muito Selo Certified Humanemais informação para avaliar. O que significa natural ou orgânico na criação de bovinos de corte? Durante muito tempo a indústria americana e mundial de carnes sacrificou a qualidade, a sustentabilidade e a compaixão pelos animais para aumentar a produção e os lucros. O consumidor já não admite que isso continue assim, mas nem de longe desacelerou o consumo de carne bovina.

Quando a carne americana possui alguma indicação que o animal foi alimentado com pasto e de forma natural, o que vem à cabeça são vaquinhas soltas vagando livremente e felizes mastigando o pasto. Mas não é bem assim. Nos EUA os termos “grass-fed” e “grass-finished” não são fiscalizados pelo Departamento de Agricultura ou por qualquer outra auditoria. Sendo assim, é possível que os bovinos de corte fiquem soltos nas pastagens por apenas algumas semanas ou sejam colocados em confinamento e ainda assim a carne é rotulada como “natural” ou “sustentável”.

Na First Light Farm, quando há a informação “alimentados a pasto e criados com bem-estar animal”, isso significa realmente o que o consumidor espera – todos os bovinos de corte da fazenda caminham de forma livre nas pastagens desde o momento em que são desmamados até o momento do abate. Isso também significa que os animais não são tratados com antibióticos preventivos nem melhoradores de desempenho.

A promessa

A First Light Farm quer mudar o mundo aos poucos, silenciosamente. Fundada em 2003, a fazenda nasceu para atender a uma Fist Lifght farm, produtora de bovinos de cortedemanda não satisfeita de carne macia, suculenta e saudável. O compromisso da empresa é produzir bovinos de corte para fornecer uma carne deliciosa para consumidores que realmente se importam com o que estão comendo e com a criação dos animais.

A empresa sabe que está fazendo tudo da maneira certa, mas também valoriza a opinião de quem consome o seu produto. Por isso, associou-se a organizações como a Certified Humane para validar e autenticar o seu trabalho. Por enquanto, os estados da Califórnia, Washington e Oregon possuem produtos da First Light, mas o mundo já está tomando conhecimento do seu jeito de produzir a melhor carne bovina, com o bem-estar animal em primeiro lugar.

Faça seu comentário