Nova plataforma facilita o acompanhamento de boas práticas para a utilização de ovos livres de gaiolas nas empresas

A criação humanizada não traz benefícios somente para os animais: também é ótimo negócio para produtores, empresas e consumidores. O mercado de ovos livres de gaiolas (“cage free”, em inglês), por exemplo, já vale em torno de $5 bilhões – e deve dominar o mundo até 2025, segundo análise de mercado da Market Data Forecast.

Esta demanda cada vez maior é natural. Assim como outros produtos de origem animal obtidos a partir das boas práticas, os ovos livres de gaiola são mais saudáveis e saborosos para o consumidor, além de serem mais lucrativos e garantirem uma boa visibilidade para empresas e criadores.

A própria pandemia do Coronavírus acelerou uma mudança nos hábitos de consumo que já vinha em crescimento: a priorização de produtos naturais, sustentáveis e devidamente certificados.

Em pesquisa recente da consultoria EY Parthenon com consumidores brasileiros, 96% dos entrevistados disseram ser importante ou muito importante levar em conta a ética, a responsabilidade social e a origem do produto na tomada de decisão para consumo.

Os ovos livres de gaiolas representam bem esta nova maneira de consumir. Com clientes outrora indiferentes fazendo questão de comprar ovos de galinhas poedeiras criadas soltas e com bem-estar, empresas de todo o mundo estão se comprometendo a utilizar exclusivamente ovos livres de gaiolas no abastecimento e vendas.

Agora, com o lançamento de uma nova plataforma digital, ficou mais fácil acompanhar e comprovar a evolução deste comprometimento com a sustentabilidade. 

Uma plataforma para unir os avanços

Sediada em Cingapura, a Global Food Partners é uma empresa de consultoria em cadeias de abastecimento, uma das maiores empresas de consultoria na área alimentícia, que ajuda negócios do setor alimentício a encontrarem fornecedores sustentáveis e a lucrarem de maneira responsável.

Uma busca que, hoje, é compartilhada por praticamente todas as empresas. É por isso que a Global Food Partners desenvolveu uma plataforma digital que ajudará empresas do setor de alimentos a reportarem os progressos alcançados no compromisso de usar exclusivamente ovos livres de gaiolas.

Uma plataforma que padroniza os relatórios e, assim, gera critérios para avaliar e comparar os avanços. Sua base são documentos validados como o Relatório de Sustentabilidade GRI (Global Reporting Initiative) e os Princípios Orientadores das Nações Unidas Sobre Empresas e Direitos Humanos (UNGPs).

Na plataforma, as empresas comprometidas poderão registrar, expor e comprovar seus esforços em prol dos ovos livres de gaiolas. Entre outros benefícios, ela dará às empresas mais transparência, visibilidade, economia e meios para comparar o próprio desempenho aos de outras empresas.

O desenvolvimento da plataforma da Global Food Partners está com consulta pública aberta para contribuições e sugestões entre os dias 17 de março a 30 de abril. Clique aqui para saber mais.

 

O que “cage free” tem a ver com qualidade

O “cage free” é o conceito de criação de galinhas poedeiras que dispensa qualquer tipo de confinamento em gaiolas. Ao invés de permanecerem presas e estressadas em espaços diminutos, elas ficam soltas em alojamentos ou galpões com acesso a ninhos e poleiro.

Livres para circular, socializar e expressar o comportamento natural da espécie, as galinhas vivem de forma saudável e geram ovos mais saborosos e sadios. Se for acompanhado de cuidados com alimentação, higiene e estrutura, o “cage free” garante um produto de qualidade muito superior.

O crescimento em importância dos ovos livres de gaiola para o mercado de alimentos é tão intenso que a Global Food Partners, resolveu tomar essa atitude.

 

Galinhas poedeiras certificadas

Cuidar de animais requer conhecer a fundo como se comportam e quais são as necessidades básicas de que precisam para viverem saudáveis e com bem-estar. Se tais condições são comprovadas, elas podem garantir ao produto o selo de bem-estar animal do Certified Humane.

No caso das galinhas poedeiras criadas no conceito de “cage free”, somente deixá-las soltas não é o bastante. É preciso seguir uma série de boas práticas para assegurar que seus ovos livres de gaiolas receberão o selo de bem-estar Certified Humane. São fatores como:

– Nutrição e dieta balanceadas;
– Gestão e manejo adequados;
– Ventilação e luz;
– Aparo de bico;
– Comedouros e bebedouros suficientes;
– Ninhos, poleiros e camas limpas;
– Equipe de gestão bem treinada.

→ Não perca mais tempo: saiba já como obter o selo de bem-estar animal e impulsione o seu negócio! 

Faça seu comentário

2021-04-12T15:52:53-03:0012/04/21|Mundo|

Comente