Consumidor, você sabia que pode promover o bem-estar animal?

Para além de uma questão moral ou ideológica, defender e promover o bem-estar animal é uma necessidade de saúde pública e segurança alimentar. Isso porque diversas práticas dos sistemas de criação que não priorizam o bem-estar animal podem ter sérios reflexos para a vida da população. 

Uma das consequências da falta de cuidados com o bem-estar animal é a zoonose, doença transmitida de animais para seres humanos. Sem boas condições de vida, é mais fácil que os animais desenvolvam doenças e depois da pandemia da Covid-19 esse tema ganhou destaque, não apenas entre especialistas e estudiosos do assunto, mas também entre o público em geral.

Diante dessa realidade e da necessidade de aprimoramento dos sistemas de criação para melhores condições de vida para os animais, você sabia que o consumidor tem bastante poder para promover o bem-estar animal? O comportamento de quem compra influencia os processos e as rotinas de quem produz. Entenda como e por quê.  

 

Como o consumidor pode promover o bem-estar animal?

Há várias maneiras possíveis para que o consumidor promova o bem-estar animal. A primeira delas é deixar de comprar produtos de empresas que não proporcionam boas condições para suas criações. 

No atual cenário da economia no Brasil e no mundo, em que cada vez mais empresas enfrentam concorrentes e precisam diferenciar seus negócios, a palavra e as ações do consumidor têm muito peso para que as companhias mantenham seus produtos alinhados às demandas de quem compra. 

Uma das formas de saber se a empresa possui este tipo de preocupação é observar se a embalagem contém o selo Certified Humane de certificação de bem-estar animal. Este selo é a garantia de que a criação recebe os cuidados devidos para que os animais desenvolvam seu comportamento natural, sem serem submetidos à privação de alimentos ou a estresses e medos desnecessários.

Outra forma de promover o bem-estar animal é estimular, nos estabelecimentos onde você consome, a venda de produtos certificados. Conversar com gerentes e proprietários de mercados e açougues, por exemplo, solicitando esse tipo de mercadoria, é uma ótima maneira de demonstrar a preocupação dos consumidores em promover o bem-estar animal. 

Uma terceira ação para promover o bem-estar animal é incentivar que amigos, familiares e conhecidos sigam o mesmo comportamento. O ativismo, a partir do entendimento da importância da causa, faz com que a pessoa defenda a ideia em redes sociais, rodas de conversas, entre outros.

 

Por que promover o bem-estar animal?

As práticas para promover o bem-estar animal trazem benefícios para produtores e consumidores. Como falamos no início do texto, elas são essenciais por questões sanitárias, já que criações bem cuidadas são mais saudáveis e, portanto, menos suscetíveis ao desenvolvimento de doenças que possam ser transmitidas às pessoas. Animais tratados com boas condições também necessitam menos de antibióticos, diminuindo a ingestão indireta destes remédios pelas pessoas. 

Outro benefício da implementação de ações para promover o bem-estar animal nas produções é a melhoria da qualidade do produto que chega à mesa do consumidor. 

O consumo consciente é um movimento que cresce dia a dia. Já em 2016, um estudo realizado pela ONG World Animal Protection sobre a percepção do consumidor a respeito do bem-estar animal mostrou que 91% dos entrevistados entendem que há uma relação entre o bem-estar animal e a qualidade da carne. 

Mais recentemente, em uma pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou que quatro em cada dez brasileiros disseram já ter boicotado uma marca ou empresa por testes ou maus-tratos a animais e 37% responderam estar dispostos a pagar mais caro por produtos que não causem sofrimento animal.

A urgência para que as produções promovam o bem-estar animal é um caminho sem volta, e o consumidor pode fazer a sua parte nessa cadeia de maneira ativa e consciente. Se você ainda não faz parte desse grupo, vale a pena refletir mais sobre o assunto para entender as vantagens de comprar produtos certificados. 

Para saber mais sobre o tema, confira o artigo: Tudo o que você precisa saber sobre a certificação de bem-estar animal.

Faça seu comentário

2021-02-16T11:05:03-03:0011/02/21|Mundo|

Comente