Quem acompanha o blog da Certified Humane já sabe o quão relevante é para os produtores estarem atentos à importância do bem-estar animal e os impactos que isso gera no comportamento, desenvolvimento e produtividade de bovinos, suínos, aves, caprinos e ovinos de produção. 

O bem-estar animal sempre foi uma preocupação coletiva e, nas últimas décadas, ocorreram avanços importantes no controle e manutenção dos sistemas de criação. Para além da questão ética e de investimento, no entanto, o que pouco se discute é o papel desses criadores na formulação de boas práticas que realmente gerem conforto aos animais.

Pensando nisso, elencamos 6 atitudes que reforçam a importância do bem-estar animal no ambiente de produção e seus benefícios para os animais, mas também aos seus produtores, as empresas, os consumidores e a sociedade como um todo. Confira:

 

A importância do bem-estar animal

Pesquisas comprovam que, assim como as pessoas, os animais sentem emoções, e promover o bem-estar exige criação humanizada. Para isso, fique atento:

  • Se os animais de produção estão livres de fome e sede; 
  • Não estão passando por situação de desconforto; 
  • Não possuem ferimentos, doenças ou dor; 
  • Possuem ambiente propício a expressarem os comportamentos naturais da espécie;
  • Não estejam enfrentando episódios de medo e de estresse. 
  • Lembre-se: animais felizes são mais produtivos e garantem produções de maior qualidade.

 

Conheça e pratique os princípios do bem-estar animal 

O cuidado com os animais de produção passa pelo conhecimento de como se comportam e quais são as necessidades básicas dos animais (nutricionais, climáticas, de saúde, etc.), bem como o manejo correto para evitar estresse e outras ações que causem impactos negativos. 

Esse é o primeiro passo para garantir o bem-estar dos animais, que devem ser criados livres de sofrimento físico, psicológico e ambiental durante a vida. Para uma produção saudável e alinhada com as boas práticas de produção, pratique os seguintes princípios:

  1. Fomente uma dieta equilibrada e com nutrientes necessários aos animais;
  2. Não utilize ingredientes promotores de crescimento e que representem riscos ao desenvolvimento natural dos animais;
  3. Assegure acomodação adequada no sistema de criação;
  4. Oportunize o relacionamento do animal com outros animais da espécie;
  5. Priorize ambientes livres onde os animais possam expressar seu comportamento natural;
  6. Baixe gratuitamente as normas de bem-estar animal para a espécie em questão. 

 

Siga as normas promotoras do bem-estar animal

As normas de bem-estar animal são bastante objetivas fundamentais para garantir a conquista da certificação para uma produção. As normas não são difíceis de entender, nem difíceis de seguir. São elas que vão apontar com precisão o que pode e deve ser feito nos sistemas de produção para indicar quais são as condições ideais de criação dos animais. 

Essas regras vão além da criação livre de confinamento, elas englobam também:

  • O fornecimento correto de ração e água para os animais; 
  • A metragem indicada para cada espécie, garantindo espaço suficiente para a expressão de seus comportamentos naturais; 
  • Estratégias de combate ao estresse dos animais; 
  • Cuidados com transporte e a sanidade do manejo, com objetivo de prevenir doenças ou tratá-las de forma correta.

 

Tenha o selo de bem-estar animal

A certificação garante ao consumidor que o alimento que ele está comprando segue as normas internacionais de uma criação que promove o bem-estar animal e comprova que seu produto respeita os animais de produção. 

O selo Certified Humane pode ser identificado nas embalagens dos produtos como carne, ovos e leite ou nos processados com ao menos um ingrediente de origem animal em sua produção. 

O Instituto Certified Humane é um dos principais responsáveis globais por atestar que as empresas e os criadores cumprem com as normas de bem-estar animal. A obtenção do selo também pode abrir caminhos na competitividade da produção em meio a um mercado em ascensão.

 

Faça a diferença pensando no consumidor consciente

Estudos demonstram que os consumidores estão mais dispostos a pagar mais por produtos provenientes de produções que seguem as diretrizes de bem-estar animal. Ser um produtor diferenciado no mercado, e que atenda essa demanda crescente na busca pela sustentabilidade, pode ser um fator importante para conquistar parceiros e o reconhecimento de produção ligada às boas práticas de criação animal. 

Atualmente grandes redes alimentícias, como McDonald’s, Burger King e Giraffa’s, sinalizam que estão deixando de comprar ovos de fornecedores que mantiverem as galinhas em gaiolas. Confira neste mapa lojas que se destacam por comercializarem produtos certificados com o selo Certified Humane.

 

Assuma o compromisso

A importância do bem-estar animal nas cadeias de produção vai além da teoria, é preciso assumir um compromisso público com clientes e consumidores para que as atitudes sejam disseminadas entre os produtores e mostrar que investir no bem-estar animal compensa.

Isso representa um ganho coletivo: 

  • Ganham os animais, em conforto e condições justas de criação; 
  • As produções, que passam a produzir itens de qualidade superior; 
  • O mercado, que terá produtos diferenciados e retorno positivo nos negócios; 
  • O meio ambiente, devido ao fomento à pegada sustentável. 

Um dos grandes exemplos vem da Marfrig, maior fabricante de hambúrgueres e segunda maior produtora de carne do mundo, que assumiu publicamente seu compromisso de melhorar o bem-estar animal em suas atividades até o final de 2028.

Ficou interessado em saber mais sobre a promoção do bem-estar animal nas cadeias de produção ou deseja conhecer o passo a passo para obter a certificação Certified Humane, baixe gratuitamente três e-books que explicam tudo sobre o bem-estar animal e os impactos no futuro dos seus negócios: acesse aqui.

 

Faça seu comentário