Desde que a Certified Humane iniciou as atividades, em 2003, muito se fala em tratar adequadamente e proporcionar uma qualidade de vida aos bovinos, suínos e às aves – do momento do nascimento na fazenda até o dia do abate. Mas você sabe o que é bem-estar animal? Não é somente gostar ou admirar determinada raça, é preciso saber de onde eles vêm e como são criados para proporcionar o seu alimento. 

O primeiro passo é que os animais de produção devem ser criados livres de sofrimento físico, psicológico ou desconforto ambiental durante todas as fases da vida. Este é um tratamento humanizado e de reconhecimento que os animais são seres sencientes, ou seja, assim como os seres humanos, sentem dor, prazer e felicidade. De fato, o que é bem-estar animal vai mais além do que administrar comida e água. É necessário verificar quais as particularidades de cada espécie e adaptar as propriedades rurais para atendê-las.

Para que o animal viva com bem-estar é preciso fornecer uma série de princípios: 

  • Disponibilizar uma dieta equilibrada com nutrientes necessários para o seu desenvolvimento saudável 
  • Não oferecer ingredientes que possam colocar em risco sua integridade, como utilizar antibióticos como promotores de crescimento e não para o tratamento de doenças
  • Assegurar que tenham um local adequado para dormir, acordar
  • Dispor de alimentação em horários pré-determinados
  • Oportunizar o relacionamento com outros animais da espécie
  • Possibilitar uma criação onde os animais possam expressar seu comportamento natural

Selo de bem-estar animal

A certificação é a única garantia que o consumidor tem de que o alimento que chegou a sua mesa foi proveniente de uma criação com bem-estar animal, sem sofrimento do nascimento ao abate. O selo Certified Humane pode ser identificado nas embalagens dos produtos como carne – seja de suíno, bovino ou ave -, ovos e leite ou nos processados que utilizaram algum item de origem animal na produção, por exemplo, um patê que usou a carne do frango ou a massa, que processou os ovos com os outros ingredientes.

O trabalho do Instituto Certified Humane Brasil é atestar que as empresas e os criadores cumpram as normas e entendam o que é bem-estar animal. Um dos objetivos é oferecer uma vida digna aos animais de produção e conscientizar o consumidor para que adquira produtos de forma responsável de marcas que garantam o manejo humanizado durante a vida produtiva do animal. Hoje, a Certified Humane está espalhada pelo mundo, em mais de 20 países, e já garantiu que mais de 200 empresas tratem seus animais com dignidade durante todo o ciclo de vida. 

Por que certificar?

Cada vez mais o consumidor rejeita produtos que foram gerados a partir do manejo inadequado – causando sofrimento aos animais. O selo é a garantia de que seu produto respeita os animais de produção. É a porta de entrada para um mercado em ascensão, além de promover ganhos de eficiência e produtividade. Todo produtor de carne (suínos, bovinos, ovinos e aves), ovos, leite e derivados, bem como indústrias de alimentos que utilizem estes ingredientes certificados como matéria-prima pode se certificar. 

Ao se tornar certificada, a empresa adquire credibilidade e abre as portas para milhões de potenciais clientes que são apoiadores de causas humanitárias e buscam produtos que se enquadram nas suas preferências. Siga o passo a passo abaixo sobre o que é bem-estar animal:

  1. Conheça as normas que devem ser cumpridas clicando aqui.
  2. Leia o Manual de Diretrizes HFAC (Humane Farm Animal Care), disponível na mesma página, que explica todo o processo de certificação. Depois, solicite os formulários através do e-mail info@certifiedhumane.org. 
  3. Após a verificação dos documentos, um inspetor se desloca até a unidade para validar as informações e confirmar todos os requisitos associados ao referencial.
  4. Depois de todas as exigências serem atendidas, é concedida a certificação. O selo Certified Humane® poderá ser usado nas embalagens dos produtos para mostrar aos consumidores que você é um produtor/fabricante consciente.
  5. Anualmente, o produtor recebe uma nova inspeção para garantir a conformidade contínua com os requisitos da norma.

Consumidor deve escolher produtos certificados

Hoje, o consumidor é quem decide o que deseja e o mercado precisa de adaptar. Foi desta forma que grandes redes, como MCDonald’s, Burger King e Giraffa’s, já anunciaram que irão deixar de comprar ovos de fornecedores que mantiverem as galinhas em gaiolas. O papel do consumidor é extremamente importante nessa mudança de paradigma, rejeitando produtos e marcas cujos negócios sejam baseados numa cadeia produtiva que maltrata os animais e os submete a condições degradantes. 

Como você, consumidor, pode fazer sua parte? Primeiro, busque e compre produtos com o selo de bem-estar animal Certified Humane. Aqui temos um mapa onde você encontra lojas que vendem estes produtos perto de você. Em segundo lugar, se o local que você está acostumado a frequentar não oferece produtos certificados, faça uma solicitação de compra. Incentive seus familiares e amigos a optarem por produtos que são provenientes de criação com bem-estar animal, lutando contra contra as práticas inadequadas, e impeça que vacas leiteiras fiquem confinadas em alojamentos apertados, que as porcas sejam criadas em celas sem poder se mover ou que galinhas fiquem em gaiolas por toda sua vida.

Os animais não precisam sofrer. As boas práticas trazem ganhos para todas as partes, seja consumidor, produtor ou revendedor. Portanto, de forma objetiva, o que é bem-estar animal: é oferecer aos animais tudo que eles fariam se estivessem em um ambiente natural, mantendo o comportamento da sua espécie. 

Acesse nossa página de materiais educativos e se aprofunde neste assunto.

Faça seu comentário