Descubra como evitar o canibalismo entre as galinhas

O canibalismo entre galinhas é uma grave mudança de comportamento que reflete um manejo incorreto das aves: uma mudança que pode ser revertida e evitada. Tanto que o canibalismo é considerado um comportamento anormal entre as aves.

À princípio, falha nutricional ou restrição no acesso à ração surgem geralmente como as principais razões que levam as galinhas a iniciar a bicagem de pena e progredir para o canibalismo – mas não as únicas. 

Outros fatores como excesso de iluminação, falta de espaço e higiene, instalações inadequadas ou agressividade podem deixá-las estressadas e induzi-las à bicagem e ao canibalismo.

Por outro lado, quando os animais são criados de maneira adequada e têm alimentação, espaço e por fim, com o bem-estar assegurado, eles ficam livres para exercer um comportamento natural e saudável. 

Continue conosco para descobrir como evitar o canibalismo entre galinhas poedeiras e entender a importância de seguir as exigências de bem-estar animal!

 

Sinais de que as galinhas podem desenvolver comportamento canibal

Da mesma forma que diversos fatores podem estressar as galinhas poedeiras ao ponto de as levarem a cometer canibalismo, vários sinais indicam quando as aves podem desenvolver tal tipo de comportamento anormal – confira abaixo ao que o produtor deve ficar atento:

  • Houveram alterações radicais no manejo das galinhas, incluso rotação de pessoal;
  • Aparecimento de penas em forma de pluma na parte dorsal da cauda, penas cortadas nesta ou partes da asa ou atrás da cabeça;
  • As aves estão disputando por comida e água no comedouro e no bebedouro;
  • A postura dos ovos está diminuindo;
  • As aves vivem com excesso de sujeira e machucados pelo corpo;
  • Algumas aves apresentam gordura abdominal acima do normal;
  • Impedimento ou limitação de acesso a piquetes para aves criadas em sistema caipira ou free range – as aves se frustram ao ficarem presas no galpão.

Ocorrendo separadamente ou em conjunto, cada um destes sinais pode ser um indicativo de que certos cuidados essenciais no manejo das aves não estão sendo observados ou corretamente executados

Quanto mais precoce a detecção da bicagem de pena, menores serão os prejuízos produtivos e ao bem-estar das galinhas. Se nada for feito, a situação pode evoluir para o canibalismo severo entre elas.

 

Como evitar esse tipo de comportamento?

Uma das formas de evitar o canibalismo entre as galinhas é seguir o programa de bem-estar animal como o da Certified Humane, que contribuem para:

  • Cuidados com piolhos, outros parasitas e doenças;
  • Manter cães e outros animais predadores longe das galinhas;
  • Alimentação balanceada e em quantidade suficiente;
  • Aviário limpo, livre de objetos cortantes, sem iluminação excessiva e na temperatura correta;
  • Camas, poleiros, comedouros e bebedouros com espaço suficiente para todas as aves;
  • Tratador bem treinado e apto a manejar as aves com paciência e carinho;
  • Se necessário, fazer o aparo leve da ponta do bico segundo as normas de bem-estar animal.

Estes são cuidados para criar as aves livres de gaiolas em todas as fases da vida, que garantem um manejo correto e evitam estresse e mudanças de comportamento como o canibalismo.

 

Importância de seguir as exigências de bem-estar para as galinhas

Claras, objetivas e sempre em prol de um propósito bem-definido, as exigências de bem-estar para as galinhas existem para oferecer aos produtores um padrão de criação humanizada a ser seguido.

Com eficiência internacionalmente comprovada, este padrão de bem-estar animal do CH melhora a vida dos animais e gera produtos de alta qualidade.

Criação de galinhas poedeiras: conheça as exigências para recria e manejo das aves!

Faça seu comentário

2021-11-24T10:12:44-03:0024/11/21|Não categorizado|

Comente