A americana Temple Grandin, que desenvolveu o manejo racional do gado, esteve no Brasil em julho deste ano. Preocupada com o bem-estar animal, ela criou um método exemplar para o trato do rebanho, o manejo humanitário. A Certified Humane marcou presença no evento e traz mais informações sobre perdas econômicas X saúde quando o assunto são os bovinos de leite, segundo Temple Grandin.

Criação de gado com bem-estar

Referência mundial no bem-estar dos animais, ela foi questionada sobre quais são os itens primordiais que devem ser levados em consideração na criação de gado. Temple Grandin focou sua resposta sobre o tema nas condições básicas que devem ser dadas ao animal, para que tenha uma boa vida: a condição corporal é bom indicador para perceber se os animais se alimentaram, estão com parasitas ou quando estão mancando. Segundo ela, a saúde é uma parte muito importante do bem-estar animal.

Outro item que é preciso prestar atenção é avaliar se os animais estão na pastagem ou não e se recebem algum tipo de enriquecimento ambiental. Temple Grandin afirmou que quando o assunto é o gado de corte, não é necessário se preocupar com o enriquecimento ambiental, fazendo uma comparação com a criação de suínos e galinhas. O produtor precisa ficar atento nas criações dentro de galpões, em que é imensamente necessário ter itens que distraiam os animais, do que para aqueles que já ficam soltos.

Bom manejo

“O bom manejo é outra coisa. Estes itens que eu comentei são básicos”, explicou Temple Grandin. Ela orientaProdução de gado com bem-estar animal que é muito importante se certificar que os animais tenham bons suplementos minerais isso tem a ver basicamente com uma boa gestão do gado. Para a criação de bovinos de leite, há outros fatores mais específicos para se ter cuidado, principalmente nas criações intensivas internas, que ocorrem dentro dos galpões: são a condição corporal, a sujidade, – é imprescindível manter os animais sempre limpos – a claudicação, – que é a diminuição expressiva de oxigenação do sangue para os membros inferiores, causando a “manqueira”, se as juntas estão inchadas e a condições do úbere também.

Temple Grandin indicou a leitura da obra “Melhorando os aspectos práticos de bem-estar animal”, um bom livro eletrônico. “A minha abordagem para o bem-estar animal é certamente manter o foco em pontos críticos de controle. O produtor precisa trabalhar para manter um bom nível de bem-estar e na criação de bovinos de leite e o item principal é estar de olho na claudicação e manter os animais limpos”, orientou.

Para Temple Grandin, um dos principais problemas na criação de bovinos de leite é que se produz tantos animais para gerar leite que fica cada vez mais difícil para esta espécie se reproduzir. Segundo a especialista, é preciso haver um equilíbrio. “Agora as pessoas estão se dando conta de que talvez terão que mudar a produção para vacas menores e reduzir a produção de leite. Isso porque há algumas vacas leiteiras que são mais fáceis de criar e que dão leite para uns três ou quatro anos ao invés de somente dois anos”, finaliza.  

Faça seu comentário