Pioneira no setor de lácteos no Chile, a Cooperativa Agrícola y Lechera La Unión – Colun –  foi a primeira do país a receber o selo Certified Humane para bovinos leiteiros. A certificação em bem-estar animal é tratada como um pilar de desenvolvimento entre os seus cooperados e, uma vez iniciado o processo para sua obtenção, os benefícios fazem com que seja uma escolha para sempre.

O trabalho realizado pela cooperativa para esta conquista foi destaque na última edição da revista Agro Colun, que cita como e quando a cooperativa começou a enxergar o programa Certified Humane com outros olhos. Neste momento, 12% de todo o leite recebido pela cooperativa provém de produtores certificados.

O Chile já era reconhecido na cadeia do bem-estar com o selo Certified Humane para ovos de galinhas poedeiras – o país conta com 11 granjas certificadas, além de outras duas empresas que detêm o selo para alimentos processados à base de ovos e ainda uma cadeia de restaurantes que utiliza apenas ovos certificados. Mas no segundo trimestre de 2019, a cooperativa encontrou no programa o necessário para reforçar a sustentabilidade do setor chileno de leite com a esta certificação.

A Colun iniciou as atividades nos anos 1940 com 70 produtores que decidiram se unir para comercializar o leite. Atualmente, são mais de 700 parceiros. A cooperativa cresceu e distribui o produto para todo o país, totalizando uma fatia de 28,5% do mercado nacional. São mais de 110 mil bovinos leiteiros em produção.

A importância do bem-estar dos bovinos leiteiros

O compromisso com o bem-estar dos animais de produção vai além da questão da liberdade. Conforme o referencial para os bovinos leiteiros da Certified Humane, indispensável para quem busca o selo, outras regras também precisam ser cumpridas, como:

  • Dieta saudável, acessível, de acordo com a idade produtiva;
  • Espaço para que o gado desenvolva seu comportamento natural, sem desconforto físico e térmico ou medo;
  • Sombra e abrigo;
  • Cuidado especial com os bezerros, principalmente na época do desmame;
  • Manejo humanizado;
  • Monitoramento da saúde do rebanho;
  • Transporte planejado e bem gerenciado.

Animais saudáveis, sem medo e estresse têm menos enfermidades e produzem mais. Por isso, o melhor caminho é fazer um planejamento e um gerenciamento responsáveis; cuidar dos animais com habilidade, conhecimento e consciência; fazer o manejo; o transporte e o abate com consideração.

A preocupação do consumidor 

Já se sabe que o consumidor passou a selecionar melhor o que adquire e leva para sua casa. Como e onde o produto que será consumido foi produzido, quais são os impactos que traz para o planeta e para sociedade e, claro, como os animais são tratados para esta produção.

Essa preocupação do consumidor fez com que muitas marcas passassem a se posicionar sobre o assunto. Por isso, a certificação em bem-estar animal começou a se tornar tão importante.

Com o selo na embalagem do produto, o consumidor tem a garantia da rastreabilidade dos produtos – que garante a identificação da criação, segregação de ingredientes e produtos terminados produzidos de acordo com normas e protocolos específicos. Para saber onde encontrar produtos certificados acesse.

Clique aqui e baixe o e-book sobre bovinos leiteiros que produzimos.

Faça seu comentário