Novo podcast aborda temas relacionados ao bem-estar para animais de produção

Instituto Certified Humane lança uma série de entrevistas com profissionais da América Latina e Ásia para ampliar a discussão sobre o assunto 

O bem-estar animal deixou de ser apenas uma tendência para o futuro e tornou-se realidade no presente. Não à toa, a União Europeia aprovou, recentemente, o fim gradual da criação industrial de animais em gaiolas até 2027. A decisão deve impactar o sistema de produção em vários países da América Latina, incluindo o Brasil. O cenário provocou uma busca crescente por certificações, como é o caso do Instituto Certified Humane, representante na América Latina e Ásia da Humane Farm Animal Care (HFAC), a principal organização internacional sem fins lucrativos de certificação voltada para a melhoria da vida das criações animais na produção de alimentos. Só no último ano, o número de animais certificados nas fazendas e granjas inspecionadas cresceu 20%.

De olho neste mercado em ascensão, a Certified Humane acaba de lançar o primeiro podcast que amplia as discussões sobre os diversos aspectos associados às boas práticas no manejo dos animais de produção. “Percebemos que as empresas ainda têm dúvidas sobre a adaptação das produções às normas para obter o selo e também sobre o retorno financeiro”, afirma Luiz Mazzon, diretor da Humane Farm Animal Care da América Latina e Ásia. Ele completa: “a preocupação com o bem-estar dos animais de produção é um caminho sem volta e as empresas que não se adaptarem irão perder mercado. Isso já está acontecendo em vários países do mundo”.

O novo canal vai trazer cases de empresas que já adotam as práticas, como é o exemplo da Fazenda da Toca, primeira empresa certificada pelo sistema caipira de produção de ovos com o selo de bem-estar animal da Certified Humane. No primeiro episódio, o CEO Fernando Bicaletto e Rodrigo Cobrelo, responsável pela produção da Fazenda da Toca, conversam sobre estratégias, práticas e manejo das aves.

“Percebemos que os consumidores estão muito antenados, eles querem saber de onde vem o ovo que está nas prateleiras, como é a ave, se ela é bem tratada… Principalmente esse público mais jovem, que é quem vai fazer a grande mudança porque são os consumidores do futuro”, ressalta Bicaletto.

Essa previsão é reforçada por uma pesquisa feita pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) em 2020, que estuda o consumo consciente e mostra a preocupação do consumidor com os métodos de produção. De acordo com a pesquisa, 37% dos brasileiros pagariam mais caro por produtos que minimizem o sofrimento dos animais.

Considerando a importância do tema para o momento, o podcast também traz entrevistas com técnicos e veterinários para falar sobre as normas referentes à nutrição, ambiência, recria, saúde, transporte, processamento e abate de bovinos de corte e leite, cabras, frangos de corte, galinhas poedeiras e suínos.

Os convidados do podcast vão além das fronteiras do Brasil, com a participação de empresas da América do Sul, como a Cooperativa Agrícola y Lechera La Unión – Colun – a maior cooperativa de produtores de leite do Chile, e a Global Food Partners (GFP), consultoria multinacional com sede em Cingapura e com atuação em diversos países asiáticos na transição para a produção de galinhas livres de gaiola.

As entrevistas são feitas sempre no idioma nativo do convidado – português, espanhol ou inglês – e o conteúdo pode ser acessado também através do canal no YouTube, com a tradução em legendas. O podcast Certified Humane está disponível no Spotify.

 

Sobre o Instituto Certified Humane

O Instituto Certified Humane é o representante na América Latina e Ásia da Humane Farm Animal Care (HFAC), a principal organização internacional sem fins lucrativos de certificação voltada para a melhoria da vida das criações animais na produção de alimentos, do nascimento até o abate. Na região em que atua, certifica aproximadamente 380 fazendas e granjas.
Para obter o selo, as empresas precisam seguir os referenciais técnicos do Programa Certified Humane que foram estabelecidos por um Comitê Científico composto por 40 membros, entre pesquisadores da área animal e veterinários do Canadá, Europa, Brasil, Estados Unidos, Turquia e Austrália. A certificação é mantida por meio de inspeções anuais conduzidas por cientistas e veterinários especialistas nas espécies que estão sendo verificadas. São inspeções independentes realizadas em todas as fazendas, granjas e instalações de abate ou processamento.

 

Ouça agora mesmo o episódio 1:

Faça seu comentário

2021-08-06T13:44:58-03:0006/08/21|Podcast Certified Humane|

Comente