Não ao sofrimento dos animais de produção. É isso que boa parte da população deseja e faz a diferença colocando em prática algumas atitudes e escolhas. Muito se fala no que é consumo consciente, mas você sabe como fazer a sua parte para deixar de compactuar com criações que desrespeitam as necessidades físicas, biológicas e psicológicas dos animais? 

Hoje, no mundo existem mais de 70 bilhões de animais de produção sendo criados e abatidos, mas somente 33% deles vivem em sistemas que priorizam o bem-estar. Colocar em primeiro plano o consumo consciente pode mudar a vida deles, que são submetidos a práticas cruéis de tratamento. 

Mais de 90% dos consumidores concordam que animais criados com bem-estar originam proteínas de qualidade superior. E isso não é um “achismo”. 

Os suínos e os bovinos, por exemplo, ao passar estresse nos momentos que antecedem o abate, podem resultar em uma carne mais fibrosa e dura, com coloração escurecida e textura menos palatável. 

Se eles vivem em pouco espaço, com redução de água ou comida, acabam brigando entre si. Isso resulta em ferimentos podendo tirá-los da produção, ocasionando perda de peso ou cicatrizes e até perda da carne. 

 

O que é consumo consciente?

Um consumidor consciente pode influenciar positivamente as pessoas ao seu redor e gerar uma mudança de hábito coletiva. Adquirir itens que não provoquem danos ao meio ambiente, sem ser fruto da exploração de seres humanos ou de animais e usar com sabedoria os recursos naturais, já é um bom começo.

Levar em consideração o interesse do todo e não somente de uma única empresa, permitindo a negociação e o consumo sustentável, que dê preferência aos produtos recicláveis ou reutilizáveis traduz claramente o termo consumo consciente

 

De onde vem o seu alimento? 

Faz parte do consumo consciente identificar de onde vêm os itens que você compra, principalmente os alimentos. Aquela marca que sua família gosta trata bem as galinhas que põem os ovos ou a vaca que dá o leite? 

Você pode se perguntar: mas como faço para descobrir isso e mudar meus hábitos? Não é difícil nem impossível. Basta adquirir produtos com selos de certificação, como a Certified Humane, que atesta que todos os animais de produção foram tratados com respeito, sem privação de liberdade, fome ou sede. 

Um produto com o selo Certified Humane, identificado na embalagem do alimento, significa que o animal que forneceu a matéria-prima para aquele produto recebeu uma vida digna do nascimento até o abate. 

Por meio de um manejo humanizado, o consumidor tem a garantia de que, além de auditorias rigorosas a respeito da saúde animal, o local em que vive e o alimento que ele consome também foram inspecionados. 

Com o selo de bem-estar animal, é possível fazer a rastreabilidade do produto ou ingredientes utilizados depois de um processamento, por exemplo. O rastreio significa poder identificar a movimentação do alimento por estágios específicos: da produção à distribuição.

 

O papel do consumidor

Você leva em conta o meio ambiente, a saúde humana e animal além do preço? Saber que toda ação causa um impacto positivo ou negativo, tentar aumentar os positivos e reduzir os negativos é consumo consciente.

É papel do consumidor exigir das empresas não apenas um posicionamento, mas um plano de ação pensando justamente em como melhorar a vida daqueles que nos fornecem o alimento ou subsídio para tal produção. 

Questione e opte por empresas que têm consideração além do lucro. Clique aqui e saiba onde encontrar produtos que são provenientes de criações com bem-estar animal. Acesse nossos materiais e veja como contribuir para o consumo consciente. 

Faça seu comentário