Na bovinocultura de leite o tipo de instalação adotado na atividade influencia diretamente nos aspectos quantitativos ligados a produção do seu rebanho.

O compost-barn (estábulo com compostagem) é uma instalação alternativa conhecida também como sistema “loose housing”. Este sistema faz uso de cama no galpão que consiste geralmente de maravalha ou serragem, que deve ser revolvida no mínimo duas a três vezes por dia para assegurar a aeração aeróbia da compostagem. O compost-barn foi adotado primeiramente nos Estados Unidos e está ganhando mais espaço dentre bovinocultores brasileiros. Os animais permanecem em repouso coletivo dentro de uma grande área coberta a qual deve ser seca, segura e bem arejada, fazendo com que os animais possam usufruir diariamente de um conforto e ambiência adequados. Os sistemas mais completos  proporcionam aos animais as condições possíveis para que eles consigam manter o conforto térmico usando ventiladores e exaustores na pista de alimentação.

O compost-barn é um sistema para bovinocultura de leite que tem como objetivo principal usufruir da otimização das condições que ele proporciona para alavancar melhores índices produtivos como resultado de um bem-estar e ambiência positivos. Bovinos leiteiros quando livres de estresse e alojados em sistema intensivo do tipo compost-barn tem um manejo rotineiro facilitado; este ainda, se bem gerenciado, melhora as condições sanitárias do rebanho, ocasiona na diminuição da contagem de células somáticas (CCS), aumento da detecção de cio, além de proporcionar ao ambiente menor odor e presença de insetos. Por consequência, os índices zootécnicos da propriedade elevam, como por exemplo, a produção de leite e longevidade do plantel.

O conforto térmico que a instalação oferece é um dos principais quesitos que impactam diretamente na produtividade e que contribuem como uma numérica vantagem vista pelos bovinocultores. Nesse sistema, os animais têm a liberdade de escolha para realizar qualquer movimento que desejar como por exemplo, deitar, levantar e caminhar sob uma superfície macia – a pista deve conter grande quantidade de substrato relativamente seca para amenizar o impacto nos cascos causado pelo peso da vaca. Com isso, no compost-barn há uma menor possibilidade de ocorrer problemas nos cascos, devido a instalação apresentar menor área com piso de concreto e redução do contato com dejetos líquidos.

O compost-barn ao possibilitar maiores ganhos produtivos também gera maior rentabilidade no bolso do produtor. A produção nesse sistema preconiza exigências visando o bem-estar animal das vacas, direcionando as boas práticas produtivas para um alicerce de respeito e bom uso das atribuições que o animal pode nos oferecer. Em virtude disso, o bom funcionamento do sistema se enquadra nas exigências do bem-estar direcionando a boa rentabilidade e melhores ganhos na atividade.

Autor: Caroline Citta Mazocco

Faça seu comentário