A garantia do bem-estar na suinocultura traz ganhos de produtividade. É o que revelou uma pesquisa feita pela Embrapa Suínos e Aves.

O estudo apontou que as perdas causadas pela falta ou inexistência de boas práticas na suinocultura chegam a 0,15% dos animais levados aos frigoríficos.

O percentual parece baixo, mas significa muito quando se pensa que o Brasil ocupa o 4º lugar no ranking mundial de suinocultura – são R$ 30 milhões de perdas anuais. No ano passado, o país produziu 3,76 milhões de toneladas de carne suína. É uma cadeia produtiva bem significativa por aqui e que pode impedir diversas perdas através do bem-estar animal.

Animais machucados ou sob estresse advindo de um mau manejo produzem carne com qualidade inferior. A pesquisa avaliou os eventos que ocorrem nas últimas 24 horas de vida dos suínos – a maneira como os animais são tratados neste período influencia, e muito.

Resultado: não só na suinocultura, mas em qualquer tipo de produção de animais voltada para a produção de alimentos, é indispensável que estes cheguem até a indústria limpos, saudáveis, sem hematomas e machucados, não estressados e com desenvolvimento motor adequado. Isso só é possível ao seguir as práticas de bem-estar animal dispostas pela Certified Humane.

Bem-estar aumenta quantidade e qualidade

A pesquisa revela que a suinocultura brasileira percebeu que o incremento no bem-estar dos suínos reduz significativamente asSuinocultura: Leitões mamando perdas animais em quantidade e qualidade. Os ganhos em quantidade se relacionam à redução da taxa de mortalidade, no aumento de leitões nascidos vivos e no número de leitões desmamados, além de aumento no peso. Quanto a qualidade, o bem-estar animal promove melhores condições de trabalho para os manejadores e um padrão de qualidade mais elevado para o mercado consumidor.

Hoje, o suinocultor que não implementar os princípios de bem-estar em sua propriedade pode até produzir, mas deixa de atender a demanda do consumidor, que está exigindo respeito aos animais. Fica o recado: todo e qualquer produtor que não investir em boas práticas de produção visando o desenvolvimento do bem-estar na cadeia produtiva terá dificuldades de manter o seu negócio. Uma produção mais ética e que respeita o meio ambiente, os animais e que leve maior segurança para os alimentos. É  para isso que lutamos.

Saiba mais sobre as normas para a criação de suínos da Certified Humane e coloque o bem-estar animal em primeiro lugar na sua propriedade.

Faça seu comentário