Diretrizes do Programa Certified Humane

Todas as operações que buscam a certificação pelo programa Certified Humane® devem, em primeiro lugar, conhecer e seguir as exigências apresentadas no Manual de Diretrizes, como por exemplo:

  • Garantir a rastreabilidade dos respectivos produtos permitindo a inspeção de todas as fazendas/granjas e/ou unidades de abate/processamento envolvidas na cadeia produtiva
  • Submeter todas as embalagens dos produtos certificados e todas as referências à certificação e ao selo Certified Humane® à aprovação da equipe de certificação
  • Informar por escrito à equipe de certificação sempre que houver alguma alteração na organização ou infraestrutura da operação que possa afetar a sua conformidade com o programa, como novas instalações, novos gestores, novos procedimentos para o manejo dos animais etc.

O Manual de Diretrizes apresenta uma descrição detalhada do processo de certificação, inspeção, direitos e deveres dos operadores certificados, resolução de conflitos e todos os procedimentos relacionados.

Veja o Manual de Diretrizes

Normas por Espécie

Os referenciais técnicos do Programa Certified Humane são escritos e revisados periodicamente pelo Comitê Científico, e são validados pelos produtores. O respeito aos requisitos estabelecidos nos referenciais é verificado por meio de inspeções anuais conduzidas por cientistas e veterinários especialistas em cada espécie. São inspeções independentes realizadas em todas as fazendas, granjas e instalações de abate e processamento.

Além das exigência contidas no Manual de Diretrizes, adicionalmente, cada operação de criação deve respeitar os referenciais específicos de cada espécie. Dentro do referencial de Galinha Poedeiras, encontra-se uma novidade que a Certified Humane trouxe em setembro de 2017: a certificação de ovos caipiras. O Instituto foi o primeiro no Brasil a oferecer o selo para esse sistema de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Faça download das normas por espécie:

  • Galinhas Poedeiras (além da certificação padrão de bem-estar animal, inclui 3 certificações opcionais de acordo com o sistema de criação: pastoreio, free range ou caipira – para certificação de ovos caipiras).

Operações que envolvem o abate de bovinos, suínos e ovinos estão ainda sujeitas às normas estabelecidas pela Dra. Temple Grandin, membro do nosso comitê científico, no guia da North American Meat Institute:

Outros Documentos: