A Ovobrand e a Huevos Santa Marta são as duas novas empresas certificadas pela Certified Humane Brasil. As granjas passaram a produzir também ovos cage free, com a criação de galinhas livres de gaiolas. O selo das empresas significa a expansão da consciência do bem-estar animal para outros países da América Latina, a exemplo da Argentina e do Chile.Galinhas poedeiras de ovos cage free

A produção de ovos cage free está substituindo o modelo tradicional, que prevê o confinamento das galinhas. A mudança de comportamento do consumidor, que está mais preocupado com o bem-estar animal, é um dos fatores que vêm impulsionando o movimento. O sistema de ovos cage free respeita o comportamento natural das aves, permitindo que os animais circulem livremente com liberdade para ciscar, conviver com outros da mesma espécie ou empoleirar-se – nada mais que o seu direito.

As granjas certificadas

A Ovobrand é a primeira empresa a oferecer ovos cage free com o selo de bem-estar animal na Argentina. A produtora e processadora de ovos está localizada na Província de Buenos Aires, sendo a maior granja do país no segmento. Com alta tecnologia, a empresa utiliza um processo biológico integrado para transformar a proteína vegetal em proteína animal – a galinha come a ração vegetal e produz o ovo, que é a proteína animal. O processo de adequação às normas para galinhas poedeiras da Humane Farm Animal Care começou em 2017. Em alguns meses, a empresa passou a atender a atender às exigências em um novo galpão específico para a criação de galinhas livres, promovendo o bem-estar das aves.

De origem chilena, a Huevos Santa Marta é a segunda empresa do país a obter o selo de bem-estar animal Certified Humane para ovos cage free. A Santa Marta aplicou práticas mais humanas e responsáveis na criação de 11.000 galinhas Hy-Line e Hy-Brown, resultando em ovos cage free que levam a marca Jumbo, de uma grande rede de supermercados do Chile. A empresa também volta a sua atenção para o meio ambiente – o esterco produzido pelas galinhas é transformado em composto orgânico e utilizado como fertilizante nos terrenos agrícolas.

Ovos cage free têm menor risco de salmonella

Outro fator positivo advindo do sistema de ovos cage free é a segurança do alimento, que tem menor chance de ser contaminado pela salmonella. Um estudo sobre o tema realizado pela Efsa – autoridade europeia de segurança alimentar – constatou que o risco de contaminação pela bactéria é até 25 vezes maior no sistema de produção de galinhas com o uso de gaiolas.

Os ovos cage free, portanto, são uma forma de inibir, também, as intoxicações alimentares em humanos, que são causadas principalmente por este produto. Já passou da hora de granjas, supermercados e redes de restaurantes abrirem o olho para a questão da abolição das gaiolas. É mais respeito à vida das galinhas. É mais qualidade para os ovos. É mais saúde para o consumidor.

Faça seu comentário