A Netto Alimentos e a AB Brasil são as novas certificadas da Certified Humane Brasil. Agora, estas empresas processadoras de alimentos podem utilizar o selo de bem-estar animal em seus produtos. Isso significa que os ingredientes de origem animal adquiridos por essas indústrias são procedentes de granjas certificadas, impreterivelmente.

Além das fazendas e granjas, empresas referência que detêm marcas do ramo alimentício também podem obter o selo – a exemplo das grandes Hemmer, Burger King, McDonald’s e Unilever. Estas gigantes já estão listadas em um ranking global publicado pela organização não-governamental Business Benchmark on Farm Animal Welfare (BBFAW), que apresenta como as indústrias de alimentos se colocam frente às boas práticas de bem-estar animal e como apresentam isso aos consumidores.

Estas indústrias vêm divulgando constantemente a adesão a metas de conversão de  seus produtos de origem animal para outros provenientes de fontes sustentáveis, o que vai ao encontro do uso certificação – a substituição de ovos de galinhas criadas em gaiolas somente por ovos de galinhas que permanecem livres é um exemplo disso. A exigência por ingredientes certificados, como as matérias-primas com selo de bem-estar animal da Certified Humane, é a única forma destes grandes grupos prestarem contas aos consumidores e garantirem que suas políticas corporativas estão sendo cumpridas.

Empresas processadoras de alimentos, indústrias de laticínios, ovos e embutidos, curtumes, teares de lã e fábricas de produtos para a panificação e confeitaria, são alguns dos exemplos de negócios que podem obter a certificação. Os restaurantes, como as redes de fast food, podem solicitá-la, desde que utilizem pelo menos um ingrediente de origem animal proveniente de produtores que já possuem o selo, respeitando os processos de solicitação e inspeção estabelecidos pela Certified Humane.

Novas certificadas

Netto Alimentos, empresas processadoras de alimentosA Netto Alimentos é uma das maiores indústrias de processamento de ovos da América Latina – fabrica ovos pasteurizados, desidratados, resfriados, congelados ou cozidos em conserva – enquanto a AB Brasil, foi pioneira neste segmento, iniciando suas atividades em 1975. Hoje, esta é uma das maiores indústrias de processamento de ovos do país, exportando seus produtos desde 1984.

O sistema de qualidade da Certified Humane é seguro e não permite o uso de produtos não reconhecidos pelo Instituto. A Certificação de Operações de Fabricação de Produtos (PMO), aplicável quando empresas processadoras de alimentos adquirem componentes de origem animal certificados para fabricar os seus produtos, é mais uma opção para a utilização do selo do bem-estar animal. Esta alternativa amplia a oferta disponível para atender a demanda por mercadorias produzidas com criação humanizada.

Por isso, para utilizar o selo Certified Humane, indicando aos consumidores sobre a certificação, é preciso adquirir apenas ingredientes de origem animal que foram produzidos de acordo com as normas.

Como obter a certificação para empresas

AB Brasil, processadoras de alimentosA partir da Certificação na modalidade PMO, mesmo empresas ou indústrias que não detêm animais em suas produções podem utilizar o selo de bem-estar animal da Certified Humane. As empresas processadoras de alimentos precisam enviar uma solicitação para obter a certificação, seguindo o mesmo padrão de operadores individuais.

Depois, um inspetor devidamente qualificado irá avaliar as operações de fabricação, focando os seus controles na rastreabilidade dos ingredientes certificados. Toda a cadeia produtiva será verificada, desde a recepção das matérias-primas até a embalagem final do produto com o selo de certificação. A renovação do selo acontece anualmente mediante uma nova inspeção de rastreabilidade.

Padrões para Operações de Fabricação de Produtos

Para utilizarem o selo em seus produtos, as empresas processadoras de alimentos são autorizadas pela Certified Humane conforme com algumas regras:

  • Todos os ingredientes de origem animal destes produtos precisam ser certificados pela Certified Humane;
  • Ingredientes e produtos certificados com o selo de bem-estar animal necessitam ser identificados durante a armazenagem, manipulação e fabricação;
  • É preciso que as empresas mantenham registros para comprovar que os ingredientes comprados dos produtores são certificados, além de documentar os contatos com estes e separar os produtos;
  • As indústrias necessitam seguir todos os padrões Certified Humane para a rotulagem e uso do selo.

O respeito ao bem-estar animal já é fator determinante na hora dos consumidores decidirem sobre as suas compras no supermercado. Produtores, como granjeiros e fazendeiros, já estão se dando conta disso. E as empresas também podem garantir a eles que estão comprometidas com uma criação mais humanizada.  

Faça seu comentário