Descrição do Projeto

Operações Certificadas – Avícola Tala

Federico González, um avicultor de terceira geração, gerencia a Avícola Tala, uma granja de ovos na cidade de Tala, Canelones, no Uruguai. “Eu nasci e cresci vendo galinhas e pintinhos”, afirma. “Meu pai e meus tios também eram avicultores. Minha família inteira trabalha com animais de produção.”

Seu avô, pioneiro na indústria avícola no Uruguai, começou na avicultura na década de 1950. Naquela época, os lotes eram criados em piso único com acesso ao ar livre – segundo González, um sistema que é semelhante aos sistemas de criação caipira de hoje.

Nas últimas décadas, no entanto, as granjas passaram a adotar gaiolas para alojar suas galinhas, e González não estava satisfeito com esse modelo. Ele queria uma operação moderna e com criação em liberdade, mas sentiu que a implementação desse novo sistema no Uruguai seria muito complicada devido à proximidade de outras fazendas e ao aumento dos custos de produção.

“No Uruguai, a maioria das granjas de galinhas poedeiras está concentrada no mesmo local, então uma granja vizinha com condições sanitárias precárias poderia impactar outra granja com boas condições”, diz ele. “Queríamos ter certeza de que adotaríamos um sistema de criação em liberdade em que nossas galinhas não seriam afetadas por problemas em granjas próximas”.

Em 2017, González estava convencido de que poderia fazer as mudanças necessárias em sua granja e queria atender à demanda dos consumidores por ovos de galinhas livres de gaiolas. Por isso passou a adotar um novo sistema de alojamento de galinhas para produzir ovos de aves livres de gaiolas e com acesso a áreas externas. Ele também buscou o programa de certificação de bem-estar animal Certified Humane Raised and Handled® como aquele a ser seguido pela sua granja.

“Queremos que nossos clientes saibam que nosso produto de alta qualidade se concentra no bem-estar de nossas galinhas”, afirma González. “O selo Certified Humane® e suas inspeções de terceira parte asseguram aos nossos clientes que somos o que dizemos em nossas embalagens, que nossas aves desfrutam de todo o conforto e cumprem com todos os padrões exigidos pelo selo. É um selo muito procurado na América do Sul e nos dá uma vantagem sobre outros avicultores que oferecem ovos mais baratos porque não estão proporcionando um nível mais alto de bem-estar animal”.

Adicionando bem-estar animal como um pilar fundamental da empresa, Gonzalez converteu vários galpões para os novos sistemas livres de gaiolas e com acesso a áreas externas. Nos galpões, as aves têm ninhos para postura, substrato adequado para seus banhos de areia, poleiros para dormir e se exercitar, e um ambiente interno e externo que sempre as protege. Elas recebem boa comida e água fresca e são mantidas com baixas taxas de densidade para que tenham maior liberdade de movimento dentro dos alojamentos. Todas as manhãs, após a postura dos ovos, as aves buscam a área externa, onde podem se distrair e se alimentar livremente. Fardos de feno complementam seu pastoreio natural.

“Elas podem ficar fora o dia todo, se o tempo permitir”, diz González. “Nosso objetivo é manter nossas galinhas felizes, seguras e saudáveis.”
Desde que adotou os padrões da Certified Humane, González percebeu uma diferença no comportamento das aves. “Nunca vou esquecer a primeira vez que as deixamos sair para a área externa aos alojamentos”, diz ele. “Elas ficaram imediatamente mais calmas, amigáveis ​​e muito relaxadas. Podíamos andar ao redor delas, e elas nem sequer se moviam. Elas adoram sair e realmente se reúnem na portinha na mesma hora todos os dias, na expectativa de ir para fora. ”

Um modelo de sucesso no qual todos se beneficiam

Vários dias após o início do alojamento livre de gaiolas e com acesso à área externa, González notou outra coisa. As galinhas começaram a colocar mais ovos. Quando o tempo estava ruim e as galinhas tinham que ficar dentro do alojamento, a produção de ovos diminuía.

“Claramente, elas adoram sair e isso tem um impacto sobre a produção de ovos”, afirma. “Nos dias de mau tempo, agora adicionamos fardos de feno para proporcionar diversão adicional. É ótimo ver a diferença que esse novo sistema tem em seu bem-estar geral “.

González agora está convencido, mais do que nunca, de que precisa converter toda a sua granja e produção de ovos para o modelo Certified Humane. “Se pudermos atender às necessidades dos consumidores que querem ovos livres de gaiolas e com acesso à área externa ao mesmo tempo em que proporcionamos o que há de melhor em bem-estar animal, definitivamente temos um modelo de sucesso no qual todos se beneficiam.”

A Avícola Tala distribui seus ovos Certified Humane® sob a marca Prigo® através de varejistas e atacadistas em diversas regiões do Uruguai.

Veja outras propriedades certificadas:

Faça seu comentário